OOO outubro | 2015 | Cedasb

Educadores participam do II Módulo em Educação Contextualizada em Caetanos/BA

Semana passada, nos dias 17 e 18 Setembro 2015, professores/as das diversas escolas envolvidas no projeto Cisternas nas Escolas do município de Caetanos BA, participaram do II Módulo em Educação Contextualizada. Foram dois dias de intensa troca e produção de conhecimento, de muitas cirandas, cantorias e “proziados” que lembraram as tradições, os costumes e toda riqueza cultural do nosso Semiárido. A atividade contou também, com a presença marcante e participativa de Maria Aparecida, mais conhecida como “Cidinha”, representante da ASA/AP1MC, que acompanha as diversas entidades executoras do Projeto Cisterna nas Escolas na Bahia.

A professora Isaulina (mais conhecida como “Zau”), que é professora há mais de 20 anos e, atualmente leciona na Comunidade Curral do Meio, diz que participar de momentos de formação como esse, “é uma grande oportunidade de renovar e somar forças para conquistar uma educação que se desenvolva a partir da realidade de nossa região”. No embalo dessa fala, o professor Marcos, da Comunidade Tanque Formoso, afirma que, “com a chegada desse projeto, de uma coisa tenho certeza: de agora em diante não ficaremos mais sem ter aula por falta d’água, e mais que isso, esse projeto amplia nossa visão de mundo e de educação, pois podemos aprender usando nosso sertão como uma grande sala aula”.

Observando as reflexões, discussões e depoimentos dos professores/as, “Cidinha” destacou a importância e o papel do/a educador/a frente aos desafios educacionais nas escolas da zona rural do Semiárido: “é preciso caminhar na contramão de um modelo de educação, que não se tem a menor preocupação em educar respeitando a realidade, é preciso mostrar as possibilidades de uma educação voltada para a nossa realidade [para a realidade das comunidades de vocês]; e nunca perdermos de vista, nossas tradições, práticas e costumes”. A professora Adriana, da comunidade das “Marotas”, alertando sobre a importância em assumir e preservar as raízes e histórias das comunidades, afirma: “se a gente não se atentar pra contarmos nossa própria história, corremos o risco de outras pessoas falarem pela gente…”

Entre discussões, cantorias e cirandas os professores e professoras divididos em grupos de discussão, construíram e apresentaram um plano de aula utilizando-se dos elementos característicos do Semiárido: sua fauna, flora, costumes e tradições específicas de cada localidade onde estão situadas as diversas comunidades escolares. Além de compartilhar esses planos de aulas entre os professores e professoras participantes desse II módulo, a equipe do projeto pretende socializar/ ‘acessibilizar’ esses e demais planos já produzidos em outros municípios, pra outros professores e professoras dos demais municípios onde o ‘Cisternas nas Escolas’ esta atuando.

E assim, mais um importante passo foi dado em mais um módulo realizado com sucesso e construído coletivamente, com a participação ativa desses Agentes Transformadores (educadores/as) no nosso Semiárido. Passo esse, de uma caminhada em que, todos nos tornamos responsáveis diretos na construção desse Semiárido que sonhamos, em que todos tenham voz e vez. Cada vez mais, ampliando a resistência e fortalecendo a convivência em nosso Semiárido.