Matérias

ATER/MDA: “Dia de Campo” reúne agricultores e agricultoras da Comunidade de Muritiba para produção do “BioGeo”

A agroecologia tem por base fundamental a produção e valorização dos diversos conhecimentos e tradições aliados à prática, tendo por resultado, a preservação da harmonia natural do ambiente e uma produção essencialmente de qualidade. O dia de campo da ATER é uma atividade in loco, realizada com agricultores e agricultoras com o objetivo de desenvolver práticas agroecológicas nas diversas propriedades, tendo em vista a produção de conhecimento e compartilhamento de saberes, que resgatem e substituam os métodos convencionais de produção.

No dia 17 Fevereiro, o ATER Agroecológico realizou um “Dia de Campo” na comunidade de Muritiba município de Barra do Choça- BA, com o objetivo de discutir a importância dos ‘biofertilizantes’ e a produção na prática do ‘Biogeo’. Segundo Terêncio (multiplicador Agroecológico do Cedasb), um dos facilitadores da atividade, o elemento fundamental no preparo de qualquer ‘biofertilizante’ é a consciência da preservação da vida, então, “na produção de qualquer ‘biofertilizante’, principalmente o ‘biogeo’, só devemos usar aquilo que é vida e gera a vida”.

A atividade contou com a participação de parte da equipe do ATER/MDA, dos agricultores/as assistidos/as pelo projeto, e de alguns membros da comunidade local, que mesmo não estando diretamente integrados ao projeto, participaram da atividade no intúito de aprender e compartilhar os saberes produzidos. A atividade foi realizada em dois momentos, no primeiro momento aconteceu uma roda de conversa sobre a importância e utilização de ‘biofertilizantes’ em contra ponto ao uso de veneno (agrotóxico). O segundo momento foi em campo, no preparo do Biogeo, onde o facilitador da atividade juntamente com os agricultores/as, deslocou-se para o local pré-determinado, onde na prática puderam participar e observar a confecção desse poderoso ‘biofertilizante’.

Durante o “Dia de Campo” saíram algumas importantes propostas, na perspectiva de uma ampla assistência técnica agroecológica. Joilson, um dos agricultores participante da atividade e agente de saúde da comunidade, propôs a criação/construção na comunidade de Muritiba, de um viveiro de mudas que pudesse resgatar e multiplicar espécies nativas da região, tendo em vista o reflorestamento de áreas devastadas e a recomposição da vegetação nativa de nascentes localizadas na comunidade, buscando envolver todas as famílias e principalmente escolas da região, com o apoio e contribuição da ATER Agroecológica. Ficando encaminhada uma reunião da comunidade local, com a equipe de ATER-MDA, com o objetivo de discutir as ações que viabilizem na prática a implementação do viveiro na comunidade.

Por, Comunicação CEDASB

Imagens – Acervo CEDASB

Confira o Vídeo a as imagens da Atividade:

DSCN1430 DSCN1431 DSCN1436 DSCN1438 DSCN1439 DSCN1437 DSCN1434 DSCN1440 DSCN1457 DSCN1460 DSCN1455

free vector