Matérias

Comunidades de Anagé e Presidente Jânio Quadros recebem Atividades de Campo realizadas pela ATER (SEAD) / CEDASB

O resgate dos saberes e costumes tradicionais das comunidades, o compartilhamento de boas práticas de manejo animal e vegetal e o amor à mãe terra são elementos fundamentais para o fortalecimento da agricultura familiar e a para a disseminação dos princípios da agroecologia. Nessa perspectiva o projeto de ATER promoveu uma série de atividades de campo com agricultores de comunidades assistidas pelo projeto nos municípios de Anagé e Presidente Jânio Quadros. As atividades de Dia de Campo foram realizadas no decorrer do mês de Fevereiro e Março de 2017.

Em Anagé as atividades foram realizadas nas comunidades de: Quilombo de Água Doce e Poços. Na comunidade quilombola de Água Doce o dia de campo trabalhou sobre o preparo da silagem e sua importância no processo de alimentação como alternativa para os períodos de escassez de alimentos. Graciela, jovem agricultora da localidade, expressa sua plena satisfação com a realização da atividade, tendo em vista, o fortalecimento da caminhada produtiva da comunidade com a prática dos mutirões que já é costume da comunidade. “Somos comunidade remanescente de Quilombo de Água doce, temos uma grande riqueza em nossa mão que são os nossos mutirões, então, com essas orientações de vocês vão ajudar ainda mais, a gente dar valor as riquezas que temos”, afirmou Graciela em sua fala. Na comunidade de Poços a atividade contou com a participação de 15 agricultores/as dentre os quais pessoas das comunidades de Jardim II e Baixão. O tema trabalhado com os agricultores abordou sobre o plantio de palma forrageira. “É mais um momento maravilhoso com vocês, porque a gente por mais experiência que tem precisa de aprender mais e passar isso pro mais jovens e tenho fé que com ajuda de vocês e de Deus nos vamos multiplicar e muito essas plantações”, disse dona Regina sobre a realização da atividade.

Em Presidente Jânio Quadros a atividade de Dia de Campo aconteceu na comunidade Lagoa do Barro e contou com a participação de 20 agricultores. O tema trabalhado com os agricultores/as abordou o plantio de palma e a confecção do “BioGeo”. Para Eliomar, um dos técnicos/Cedasb, a realização da atividade do ‘Dia de Campo’ acaba por se tornar uma importante estratégia frente ao agronegócio e ao avanço do grande capital, que está na contra mão das práticas agroecológicas. “É muito importante a realização dessa atividade aqui com os agricultores/as, pois fortalece e resgata práticas que demonstram que o agricultor pode produzir de forma positiva sem os insumos do agronegócio sem agredir o ambiente, além de garantir uma produção sadia, livre dos venenos e ações do grande capital”,  afirmou Eliomar.

Todas as atividades de Dia de Campo acima descritas, assim como outras já realizadas, fazem parte do processo prático discutido e programado previamente de acordo às necessidades de cada localidade apresentadas pelos agricultores/as. O Projeto de ATER AGROECOLÓGICO é uma realização do CEDASB em parceria com a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD).

Texto/Imagens – Equipe ATER/Cedasb e Núcleo de Comunicação do Cedasb

Dia de Campo nas Comunidades de Poços e Água Doce, Anagé-BA

Comunidade de Lagoa do Barro – Pres. Jânio Quadros-BA

free vector