Matérias

Poesia e Agroecologia: poema do “ÃO”

A maioria das doenças físicas que as pessoas têm são causadas pela má alimentação…Abscessos, tumores… Rancores, poemas sem VAZÃO.

Comida saudável é poema solto, que invade o CORAÇÃO
Agroecologia é poema, agronegócio é DEVASTAÇÃO!
Pessoas adoecem sem RAZÃO? NÃO…
Comida de verdade é autoestima,
comida de mentira é DEPRESSÃO!
Comida de mentira é lágrima presa, comida de verdade é DISPOSIÇÃO!
Comida boa é palavra terna, é poema em estado de lágrima… Solta… Feito CANÇÃO!!!
E você… Pode arrancar os poemas do seu corpo… Com dança, africanidade, ancestralidade… Comensalidade!!! Com as pontas dos dedos, com buchas vegetais, Com as palmas das MÃOS, com óleos essenciais… Você pode criar poesia com massagem, com HIDRATAÇÃO…

Com bisturi?!? NÃO! E se o poema for difícil use a terra, o CHÃO… Descontaminado!

Use a PRODUÇÃO… Diversificada, bem cuidada!!
Que se possa tocar, com o pé, com a MÃO!
Que se possa comer, que se possa beber, Sem INTOXICAÇÃO!!!
Quase? NÃO!!! Meio termo? NÃO!!!

Veneno, NÃO!!!
Nem na comida, nem na MEDICAÇÃO!
No chá, natural, use hortelã, alecrim, MANJERICÃO!!!
Chá é poesia de gente simples, de gente normal, De pé no CHÃO!!!
Comida de verdade é poesia!
No campo e na cidade é alegria!

Comida de verdade é PAIXÃO!!!

 

Autoria:

Poeta Sertanejo, Agnaldo Rocha

Poeminha do Ão

free vector