Matérias

ATER AGROECOLÓGICO/SEAD (CEDASB) realiza “Dias de Campo” com agricultores/as de comunidades de Encruzilhada e Cândido Sales

 

Além da troca de saberes, discussões e produção de conhecimento coletiva, o projeto ATER AGROECOLÓGICO realiza atividades coletivas de cunho prático-produtivo chamada de “Dias de Campo”. O Dia de Campo implica na realização de uma atividade temática que reúne agricultores/as de uma determinada região com o objetivo de trabalhar na prática uma determina técnica ou prática produtiva, seja esta de cultivo vegetal ou de manejo animal.

Sendo assim, nas comunidades assistidas pela ATER AGROECOLÓGICA dos municípios de Cândido Sales e Encruzilhada durante o mês de Fevereiro e Março de 2017 foram realizados uma variedade de Dias de Campo reunindo agricultores e agricultoras assistidos pela ATER AGROECOLÓGICA/CEDASB das respectivas localidades.

Em Cândido Sales, os dias de campo aconteceram nas comunidades de Lagoa Grande, Mumbuca e Bomba. Em Lagoa Grande, a atividade foi realizada na propriedade do agricultor Marcos, um dos assistidos pela ATER, e o tema trabalhado na atividade tratou da Silagem. Desde o cultivo, corte do material, preparo e armazenamento. Contou com a participação de cinco agricultores da localidade e três técnicos da ATER/CEDASB. Já no Dia de Campo realizado nas comunidades de Mumbuca e do Bomba, o tema da vez foi sobre a produção de Biofertilizantes. Em Mumbuca a atividade foi realizada na propriedade dos agricultores Wilson e Marialva e contou com a participação de onze agricultores/as da comunidade local e da comunidade do Papagaio. O enfoque principal da atividade foi o preparo do BioGeo, um poderoso biofertilizante na produção e cultivo vegetal. A atividade se norteou quanto ao preparo do biofertilizante, a partir de materiais encontrados nas próprias localidades dos agricultores/as participantes da atividade. Na comunidade do Bomba o tema trabalhado com os agricultores/as também foi sobre a produção de biofertilizantes com destaque para o preparo do BioGeo. A atividade aconteceu na propriedade do agricultor Miceno e contou com a participação de seis agricultores/as e dois técnicos da ATER/CEDASB. Seu Gilberto, um dos agricultores participantes e assistidos pela ATER destacou a importância de atividades dessa qualidade realizada pela Ater, como questão que faz despertar a consciência da permanência e valorização da mulher o homem do campo. “Essa atividade aqui valoriza o agricultor, e serve de tomada de consciência pra que não precise sair do lugar da gente, fazendo com que o homem e a mulher da roça não precisem sair daqui”, afirmou seu Gilberto.

No município de Encruzilhada, as atividades do Dia de Campo aconteceram nas comunidades de Lagoa de Inocêncio e Lagoa de Domingão. E abordou temas de relevância e de grande importância escolhidos pelos próprios agricultores/as durantes as reuniões de resgate e construção do conhecimento. Em Lagoa de Inocêncio, a atividade foi realizada na propriedade de dona Hilta e seu Márcio. Trabalhou o plantio de palma, cultivo de hortaliças e conservação de solos. Contou com a participação de técnicos da ATER/Cedasb e de agricultores/as da localidade assistidos pela Ater, bem como, outros agricultores/as interessados nos saberes resgatados e do conhecimento compartilhado na atividade. No momento da avaliação coletiva da atividade, a agricultora Viviane agradeceu ao ATER/Cedasb, pela intermediação da assistente social do projeto no seu processo de recebimento do auxilio doença. Na comunidade de Lagoa de Domingão, a atividade aconteceu na propriedade do agricultor Euzito e contou com a participação de agricultores/as da comunidade local e das comunidades vizinhas: Brejo e Sobrado. O tema trabalhado tratou do preparo da Silagem e sua importância na perspectiva do processo de produção de alimentação alternativa para a criação. Assim como destaca o próprio Euzito:

“O processo da silagem é um técnica que fortalece nossa resistência aqui no Sertão. Com isso, a gente aprende desde o cultivo, o corte do material, como preparar e armazenar, pra na hora do aperto e da falta do alimento, a gente utilizar e não deixar a criação passar aperto”.

Assim, os Dias de Campo realizados nas diversas comunidades de Encruzilhada e Cândido Sales foram realizados com pleno sucesso. Sucesso esse, resultado do empenho de todos os envolvidos: agricultores/as e equipe de ATER/Cedasb. Que se dedicaram a preparar cada atividade com amor e responsabilidade, e aos agricultores e agricultoras, que trouxeram suas experiências e boas práticas, que somadas às diversas formas de saberes, chegaram a resultados que agregaram conhecimento no que se refere à produção e desenvolvimento social a todos os envolvidos nesse processo.

O Projeto de ATER AGROECOLÓGICO é uma realização do CEDASB em parceria com a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD)

Texto e Imagens – Equipe de ATER (SEAD) e Comunicação/Cedasb

Dia de Campo na Comunidade Lagoa de Domingão – Encruzilhada-BA

 

Dia de campo em Lagoa de Inocêncio – Encruzilhada-BA

 

Dia de campo na comunidade de Bomba – Cândido Sales-BA

 

Dia de campo em Lagoa Grande – Cândido Sales – BA

Comunidade de Mumbuca – Cândido Sales-BA

free vector