Matérias

Cisternas nas Escolas/Cedasb realiza encontro Territorial – Tecnologia Social e Educação Contextualizada para a Convivência com o Semiárido: resgatando identidade, fortalecendo a criticidade

No dia 11 de Julho de 2017 o CEDASB, por meio do Projeto Cisternas nas Escolas, realizou o Encontro Territorial com o tema: “Tecnologia Social e Educação Contextualizada para a Convivência com o Semiárido: resgatando identidade, fortalecendo a criticidade contando com as diversas representações dos cinco municípios contemplados com o projeto: Anagé, Bom Jesus da Serra, Cândido Sales, Mirante e Vitória da Conquista no ato representados pelas Comissões Executivas Municipais da ASA, Secretárias e Secretários de Educação, professores (as), coordenadores (as) pedagógicos, dentre outros.

O evento para além de ser uma atividade inerente ao plano de trabalho do projeto é a oportunidade de se discutir a Educação do Campo enquanto direito que é cotidianamente negligenciado. Várias são as problemáticas acerca da Educação do Campo, e para contribuir com a discussão teórico-crítica, no intuito de munir os presentes de uma criticidade que foge da análise simplista da Educação é que pudemos apreciar e usufruir do conhecimento das facilitadoras: Profª. Drª. Fátima do Fórum de Educação do campo de Vitória da Conquista e UESB, e a Profª. Ms. Priscila da UNEB Guanambi. O debate foi rico, elucidativo, e conflitante, e acreditamos que assim o conhecimento vai se consolidando e libertando. Todos os espaços formativos são preenchidos de significados, somos nós que escolhemos quais as intencionalidades que intrinsecamente os cercam. Assim acontece com os encontros das organizações que compõe a rede ASA, como o CEDASB, nossos encontros tem a missão, responsabilidade social, pois queremos difundir e construir o conhecimento.

Durante o encontro foi realizado o ato solene de assinaturas dos Termos de Parceria com o poder público representado pelas Secretarias de Educação nas pessoas de seus secretários e secretárias. Que venham mais encontros de formação! Que a Educação do Campo numa perspectiva da contextualização para a convivência com o semiárido seja uma missão que os participantes tenham como meta.

“NÃO VOU SAIR DO CAMPO PRA PODER IR PARA A ESCOLA. EDUCAÇÃO DO CAMPO É DIREITO E NÃO ESMOLA.” (Gilvan Santos)

Texto – Eliane Almeida                      Imagens – Equipe Cisternas nas Escolas/CEDASB

 

Para a realização do territorial do Cisternas nas Escolas/Cedasb, realizado em 11 de Julho 2017 foi preparado este vídeo com alguns depoimentos e experiências de etapas passadas do projeto. Confiram…

free vector