Matérias

MIMIMI DE MULHER?

Enquanto o mundo pensar

Que não se mete a colher

Em briga de namorados

Ou de marido e mulher

Haverá sempre lamento

De quem negou acolher.

 

Pra quem acha o feminismo

Um mimimi de mulher

Está cego pro machismo

Que gera luto ao tolher

A vida da juventude

Seja homem ou mulher.

 

O machismo é ensinado

De geração em geração

O grito o tapa na cara

O pontapé o empurrão

Se aprende no convívio

E aplica na relação.

 

Se ensina o machismo

Quando torna natural

Que as vontades humanas

Nunca prevaleça igual

A do macho respeitada

Em detrimento do mal.

 

O machismo esta presente

Em tudo que é lugar

Em casa, na rua, escola

Na mente e no pensar

Não mata só quem atira

Mata também o calar.

 

Mata quem culpa a vítima

E quem não quer enchergar

Que cada homem que mata

Deixa um vazio no lar

Precisamos de justiça

E não o banalizar.

 

Tem machista que mata

Depois vai suicidar

Causando mais desespero

Pra todos que aqui ficar

Pra mudar essa parada

Temos que reeducar.

 

O feminismo é a base

Pra esse mundo mudar

Se o machismo difere

ele vem pra igualar

Os direitos, as vontades

Mas sem precisar matar.

 

Menino é igual menina

Moça é igual rapaz

Homem é igual mulher

Nem a frente nem atrás

Eis uma regra geral

Pra vida ser perspicaz.

 

Chega de bala e facada

E tanta mulher no chão

É preciso respeitar

Que essa luta tem razão

Os números alarmantes

E a justiça em abolição.

Autoria – Daniela Bento

free vector