Matérias

“Por um Sertão Justo”: MOC realiza evento de Lançamento de Peças de Comunicação

      Na última segunda feira, (19) o Movimento de Organização Comunitária, MOC, realizou o   evento de Lançamento de suas Peças de Comunicação. O evento aconteceu no CSU em Feira de Santana BA. Na oportunidade lançou oficialmente o novo site institucional, assim como banners, folders e pastas institucionais de uso pedagógico. O evento contou com uma participação em massa de Entidades (ONG’s) parceiras de caminhada e de missão, dentre as quais o CEDASB; assim como representes de organizações que apoiam o MOC na gestão dos diversos projetos sociais, agricultores e agricultoras da região de Feira de Santana, representantes de associações, sindicatos e organizações comunitárias dos diversos territórios onde o MOC atua.
O evento teve início com uma belíssima e animada apresentação cultural do grupo “Dança de Côco” da comunidade de Lagoa Grande, de Retirolândia. Seguindo com a realização de um seminário temático, que pôs em questão a Comunicação verdadeiramente Popular e alternativa ‘por um Sertão Justo’, como importante ferramenta em direção de oposição à forma, do que se denomina de “comunicação”, que se mostra claramente tendenciosa, mercantilizada, corrompida e alienante nos moldes convencionais. Para um dos componentes da mesa temática, professor Deoclécio (UNB), “a autêntica Comunicação Popular e comunitária que queremos, tem por principal objetivo e obrigação, fazer com que o cidadão descubra que ele tem opinião, e que assim feito, pode expressá-la de forma livre”. Para Mary Caldas (Sindicato dos Jornalistas), “a comunicação que construímos, e que estamos a construir deve contribuir diretamente, para que o cidadão do campo e da cidade pense por si próprio, e exerça de fato sua cidadania, em todas as suas dimensões”. Para Moisés, professor da UNEB, “buscar um Sertão Justo, numa perspectiva da autêntica Comunicação, significa prioritariamente, buscar/lutar pela justiça em todas as suas dimensões: econômica, social, educacional, e de acesso aos bens e políticas públicas que os povos do Semiárido têm direito…”.
A equipe colegiada de Coordenação do MOC fez a fala de encerramento do evento, memorando alguns importantes passos nesses 48 anos de caminhada, agradecendo a cada colaborador/a que ajudou direto ou indiretamente contribuiu para cada passo dado, principalmente os que contribuíram para a realização do evento. Tendo em vista, a caminhada rumo aos 50 anos do Movimento, que a cada dia ajuda a construir um Sertão que seja verdadeiramente de todas e todos.

Texto:
Comunicação CEDASB.

CEDASB2 CEDASB1

free vector